Considerações sobre Sequências Formulaicas no Processo de Aquisição de Língua Adicional na Educação Bilíngue no Brasil

Autores

  • Rodrigo Presch Oscalis Universidade Bar Ilan
  • Bruno Molina Turra Universidade Cidade de São Paulo (UNICID)

Palavras-chave:

Educação bilíngue, Aquisição de Língua Estrangeira, Sequência formulaica, Linguística de corpus

Resumo

O crescimento exponencial da Educação bilíngue no Brasil, nos últimos 20 anos, fez com que se tornasse necessária uma revisão das Práticas Pedagógicas, abordagens e metodologias tradicionalmente adotadas na Escola regular. O recente crescimento da Educação bilíngue, nas principais capitais brasileiras, tem feito com que as Escolas bilíngues tenham se tornado atores importantes no cenário nacional do ensino de LE, abarcando não apenas as práticas correntes de aquisição de LE, mas também a instrução em LE, processo que traz em si questões muito distintas das do processo de aquisição de LE, como o letramento acadêmico. Esse processo também tem causado grandes transformações na formação do professor bilíngue, e parte dessas transformações é um estudo pormenorizado das sequências formulaicas, oriundas da Linguística de corpus, como alternativa de trabalho que engloba tanto o trabalho de aquisição de LE em si quanto o trabalho de letramento acadêmico – inclusive com possibilidade de trabalho simultâneo em Língua Portuguesa. Neste Artigo, nós nos propomos a uma observação dessas sequências na produção escrita de alunos de 2º ano do Ensino Médio de uma Escola bilíngue em São Paulo.

Downloads

Publicado

2024-01-10

Como Citar

Presch Oscalis, R., & Molina Turra, B. (2024). Considerações sobre Sequências Formulaicas no Processo de Aquisição de Língua Adicional na Educação Bilíngue no Brasil. Revista Pluri Discente, 1(5), 125–137. Recuperado de https://pluridiscente.cruzeirodosulvirtual.com.br/pluridiscente/article/view/148